Brasil
Acesso à Informação

'Memórias do Instituto Oswaldo Cruz' traz estudo sobre arboviroses e infecções mistas

Pesquisa sobre dengue no México identificou, pela primeira vez, a presença do sorotipo 4 do vírus na região

20/07/2017
Por IOC/Fiocruz | Foto: Raul Santana


A edição de julho da revista Memórias do Instituto Oswaldo Cruz destacou pesquisas relacionadas ao diagnóstico de arboviroses. Uma delas avaliou a ocorrência de diferentes sorotipos do vírus da dengue na cidade de Matamoros, no estado de Tamaulipas, no México. Pesquisadores do Centro de Biotecnología Genómica do Instituto Politécnico Nacional em Reynosa, no México, conduziram um estudo baseado na análise de amostras de 243 pacientes.

A pesquisa identificou, pela primeira vez, a presença do sorotipo 4 do vírus da dengue na região e apontou um alto índice de infecções mistas: cerca de 20% dos pacientes estavam infectados por dois ou mais sorotipos virais. Segundo os autores, o resultado destaca a importância de combinar métodos de diagnóstico moleculares e sorológicos para confirmação dos casos.

Além disso,  reforçam que a dengue continua sendo uma preocupação para saúde em nível global, atentando principalmente para as consequências de infecções mistas. Visto isso, a necessidade de uma detecção precoce e o monitoramento dos pacientes são práticas necessárias como medida de controle de doenças subsequentes, segundo os pesquisadores.

Leia o artigo na íntegra.

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.