Brasil
Acesso à Informação

Abertura de dados para pesquisa será discutida na Fiocruz

07/06/2018
O pesquisador Eloy Rodrigues, referência mundial no tema, participará do evento
Por Leonardo Azevedo (CCS/Fiocruz)


Um novo fazer científico, mais colaborativo, transparente e sustentável. É o que promete a Ciência Aberta, um movimento que propõe a abertura de processo de produção do conhecimento. Para discutir na Fiocruz a abertura de dados para pesquisa, o diretor de documentação da Universidade do Minho (Portugal), Eloy Rodrigues, referência mundial sobre o tema, comenta o panorama europeu no evento Abertura de dados para pesquisa na Fiocruz: perspectivas de um novo paradigma da Ciência.

Além de Rodrigues, também discutirão as diversas dimensões da abertura de dados para pesquisa em saúde: o coordenador do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia), Mauricio Barreto; o advogado especialista em proteção de dados e privacidade, Danilo Doneda; e a pesquisadora do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz), Vanessa Arruda. O encontro será no dia 15 de junho, das 9h às 13h, no auditório do Museu da Vida, no Campus de Manguinhos, no Rio de Janeiro. O evento também será transmitido pela internet, através do link: www.tvq.com.br/aovivo/fiocruz.

Agenda institucional

O evento marca o início da discussão com a comunidade da Fiocruz sobre a abertura de dados para pesquisa na instituição. Na ocasião, será apresentado o Termo de Referência: Gestão e Abertura de Dados para Pesquisa na Fiocruz, documento elaborado pelo Grupo de Trabalho em Ciência Aberta (GTCA) para subsidiar o início do debate sobre a temática.

A visão estratégica da Fiocruz sobre a abertura de dados será apresentada no início do evento pelo vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da instituição, Manoel Barral. Em seguida, a coordenadora de Informação e Comunicação da VPEIC e do GTCA, Paula Xavier, vai dar um panorama geral sobre o assunto.

O GTCA

O Grupo de Trabalho em Ciência Aberta da Fiocruz (GTCA) foi iniciado em março de 2017, sob coordenação da Vice-Presidência de Educação, Informação e Comunicação (VPEIC/Fiocruz) e financiamento do Ministério da Saúde, por meio da Plataforma Zika, do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs/Fiocruz Bahia).

O GTCA também está vinculado ao Observatório em Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde, da Fiocruz, e já produziu o livro “Ciência aberta e dados abertos: mapeamento e análise de políticas, infraestruturas e estratégias em perspectiva nacional e internacional”, que sistematiza e analisa as experiências de oito países e da União Europeia em dados abertos.
 

“Abertura de dados paraPesquisa na Fiocruz: perspectivas de um novo paradigma da Ciência”
Dia 15/6, das 9h às 13h, no Auditório do Museu da Vida (Av. Brasil, 4365 - Manguinhos - Rio de Janeiro (RJ)
O evento será transmitido pela internet por meio do link: www.tvq.com.br/aovivo/fiocruz